Alto índice de reprovação no Exame de Suficiência da Classe Contábil é preocupante


Apenas 5.650 dos 16.608 Contabilistas que fizeram o Exame de Suficiência aplicado pelo Sistema Conselho Federal de Contabilidade/ Conselhos Regionais de Contabilidade – CFC/ CRCs de todo o País conseguiram aprovação – o que equivale a um percentual de apenas 30.83% dos inscritos. Esta aprovação é requisito obrigatório para o exercício da profissão, tanto para os profissionais formados em Ciências Contábeis quanto para os técnicos em Contabilidade.

 O alto índice de reprovação, de 69,17%, assustou a todas as lideranças da Contabilidade que esperam que, no mínimo, 50% dos bacharéis e técnicos conseguissem passar por esse teste de capacitação profissional, como vinha acontecendo nas 10 edições anteriores, realizadas no período de 2000 e 2004, quando o Exame estava em vigência. Agora, com a aprovação da Lei nº 12.249/2010, que trouxe de volta o Exame de Suficiência, nessa primeira avaliação de 2011, que ocorreu no último dia 27 de março, o número de aprovados diminuiu, e muito, “principalmente devido à má qualidade do ensino oferecido nas faculdades e cursos técnicos, uma vez que na época em que foi suspenso, o índice médio de reprovação no Exame era menor que 50%”, argumenta o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo – CRC SP Domingos Orestes Chiomento.

 No ranking dos Estados, em primeiro lugar em termos de aprovação, está o Distrito Federal, sendo que das 262 pessoas que prestaram o Exame, 114 conseguiram acertar mais de 50% das questões necessárias para conseguir o registro profissional. O título de vice foi para o Estado do Rio de Janeiro, que recebeu 853 inscrições, com 334 candidatos aprovados, enquanto o terceiro lugar ficou para Estado da Paraíba, com 205 inscrições e 77 aprovados.

 São Paulo, onde foi registrado o maior número de inscritos, 3.744 candidatos, ficou na 11ª posição, com 1.158 aprovados, um número equivalente a 32,86%. De acordo com Chiomento, o resultado do Estado paulista surpreendeu negativamente e deve ser analisado em relação ao desempenho obtido nas outras regiões, levando-se em consideração o número de faculdades existentes e o de bacharéis e técnicos que fizeram a prova.

 Para ele, a situação dos técnicos é ainda mais preocupante, uma vez que nos Estados do Acre, Maranhão, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Tocantins e Mato Grosso, nenhum candidato foi aprovado.

 Segundo o presidente do CRC SP, as provas que foram aplicadas são de dificuldade média e o candidato teria que acertar 50% das questões, todas de múltipla escolha. Esse alto índice de reprovação é preocupante e constata o despreparo dos profissionais para atender às exigências do mercado. Como medida imediata, o Sistema CFC/CRCs enviou as avaliações para todas as instituições acadêmicas autorizadas pelo Ministério da Educação – MEC. “Nosso propósito é fazer com que os cursos se adaptem, da melhor maneira possível, adequando as disciplinas à realidade do mundo dos negócios, cuja dinâmica é imensa e os Contabilistas precisam estar aptos para acompanhar as exigências da nova economia mundial, subsidiando os empreendedores com informações confiáveis e de valor”.

 “Esperamos resultados melhores no próximo Exame, que será em setembro. Nossa meta é projetar no mercado profissionais devidamente preparados. A avaliação traz várias vantagens para a profissão, empresas e sociedade, de uma forma geral, principalmente neste momento em que estamos em busca da harmonização dos padrões contábeis às Normas Internacionais. O Exame de Suficiência veio em boa hora. Acredito que, desta maneira, os profissionais se capacitarão mais para, além de passarem no teste e conseguirem atuar na carreira escolhida, terão mais conhecimento e, assim, terão uma atuação melhor no mercado”, finaliza Domingos Orestes Chiomento.

 

About these ads
Esse post foi publicado em Contador Carreira e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Alto índice de reprovação no Exame de Suficiência da Classe Contábil é preocupante

  1. JC disse:

    Acredito que vai melhorar a aprovação para a próxima prova, se o nível da prova for o mesmo,
    tudo que é a primeira deixa um nervosismo excessivo, Muitas pessoas que foram reprovadas erraram na estratégia de estudos, pois as mudanças das leis foram muitas, nem os docentes sabiam exatamente o que apareceria na prova, sei que a prova não foi tão difícil, mas com as mudanças a matéria ficou muito extensa e os candidatos ficaram perdidos no que cairia.

    • Bom dia.
      Esperamos que melhore o índice de aprovação na próxima prova, sim….
      Mas, não foi somente o nervosismo excessivo, estratégia de estudos, ou mesmo o material a ser estudado.
      As faculdades também pecaram muito, pois há alunos que infelizmente, terminam o curso sem compreender conceitos básicos. Isso é uma realidade que precisa ser mudada urgente.
      A prova realmente, não foi tão difícil, mas o nível dos estudantes tambem caiu muito.
      Temos a esperança que o nível melhore e que pelo menos, mais de 50% dos candidatos sejam aprovados nos próximos exames.
      Obrigada pela visita.
      Estamos reformulando o blog, para melhor atendê-lo.
      At.
      Profª. Débora – IDFcontabilidade

  2. Como diz a reportagem, é muito preocupante, eu eu como estudante do técnico estou com muito medo da prova. Sera que estou preparado para esta prova? Bom tento sempre buscar mais informações através de cursos de outras instituições pois acredito que nem os os professores e docentes estão preparados para passar tantas informações aos alunos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s